Implacável Real Madrid “copia” Barcelona e resolve no primeiro tempo – contra um adversário melhor

Liverpool FC v Real Madrid CF - UEFA Champions League

O Real Madrid destruiu o Liverpool nesta quarta-feira no estádio Anfield, e praticamente carimbou o passaporte para o mata-mata da Champions League. Com um gol de Cristiano Ronaldo e dois de Benzema, o time branco passou por cima dos Reds, resolvendo o jogo no primeiro tempo.

A equipe mandante não viu a cor da bola após os 15 minutos de jogo. Melhor no começo, o Liverpool assustava em chutes de fora de Gerrard e as descidas perigosas de Sterling. Com três volantes e montado num 4-1-4-1 pra conter o Real Madrid, o time da casa manteve a posse de bola no início e controlou as ações. Não durou muito. Com um 4-4-2 que deu liberdade para Cristiano Ronaldo se mexer por onde quisesse no campo, o Madrid usou e abusou das subidas dos laterais para encurralar os Reds. Quando conseguiu, Toni Kroos e Isco tomaram a liderança na manutenção da posse de bola. O time de Carlo Ancelotti soube dosar toque de bola e jogadas diretas, sempre procurando entrar na área adversária e acionar os dois atacantes.

James Rodríguez se espetou muito na esquerda por boa parte da primeira etapa. Diferente de Isco, que centralizava pra ajudar na criação das jogadas, o colombiano tentava replicar o que faz Gareth Bale, sem sucesso. Quando se aproximou dos meias, James foi fundamental. Passe perfeito que achou CR7 na área. O português fez o gol. Gol que deixou claro que mandaria no jogo a partir dali. Senhor da partida, o Madrid não se esforçou muito. Manteve a posse da bola e continuou tendo calma pra criar jogadas e achar os atacantes. Kroos foi perfeito de novo, mostrando que não teve problemas em se adaptar à posição de primeiro volante. Até fez falta pra cartão amarelo. É o xerife amigo do novo meio campo do Madrid.

Vieram dois gols de Benzema, o primeiro após lindo cruzamento de Kroos. O segundo em novo cruzamento do alemão, que antes passou por Pepe e uma tremenda falha de Mignolet até chegar ao oportunista artilheiro francês. Jogo decidido no primeiro tempo. Por isso a segunda etapa foi morna, quase sonolenta, muito por causa da incapacidade do Liverpool de criar qualquer coisa. Para o Real, era só tocar a bola até o jogo acabar, poupando CR7, Kroos e Marcelo no processo. Três peças chave no clássico contra o Barcelona saíram mais cedo para descansar com a cabeça no jogão de sábado, em Madri.

Assim como o maior rival na noite anterior, o Real resolveu no primeiro tempo e poupou no segundo. A diferença é que o Barça bateu o fraco Ajax; já o Madrid acabou com o Liverpool, em Anfield. Os Reds jogaram mal, sem dúvida. Mas foram os merengues que se impuseram e dominaram o adversário. Vitória autoritária, merecida, importante. Nem tanto para a situação na UCL, mas sim para a confiança, já que o próximo jogo é só contra o Barcelona.

Para o Liverpool, ficou claro que o time tem vários problemas. A criação das jogadas sofreu demais com Phillipe Coutinho preso na ala direita, sem muita liberdade de centralizar e se aproximar dos atacantes. Faltou a referência que Balotelli não consegue ser. Sterling foi muito mal, Lallana pouco fez e Henderson nem marcou, nem apoiou. Seria uma noite para esquecer, mas a atuação foi tão ruim que pode ser usada como modelo do que não se deve fazer daqui pra frente. E antes que qualquer um diga que o Liverpool sente falta de Luis Suárez, ele estaria banido do futebol da mesma maneira, e só voltaria neste fim de semana. A presença dele no grupo poderia ajudar psicologicamente, mas os problemas do Liverpool existiriam com ou sem Luisito. Brendan Rodgers precisa de alternativas.

Seria uma boa idéia estudar o jogo de hoje pra ver se aconteceu algo bom. Pior do que isso, é difícil.

Quarta de UCL – Prévia

gerrard

Depois de um dos dias mais malucos da história da Liga dos Campeões, a quarta-feira tem alguns bons jogos, e quem sabe as mesmas surpresas que a terça-feira nos proporcionou. Principalmente, tem jogo enorme entre dois dos times mais tradicionais da história do torneio europeu.

Real Madrid e Liverpool se enfrentam no Anfield. Os favoritos do grupo A tem percorrido caminhos bem diferentes para chegar a este confronto. Os merengues sofreram no início da temporada para voltar a ter um time coeso e eficiente após as mudanças no elenco, mas o Real volta a ter um timaço. Toni Kroos não consegue ser Xabi Alonso, mas a diferença de características adiciona um novo fator ao ataque branco. James Rodríguez alterna bons e péssimos momentos, mas o momento da temporada é de alta. Karim Benzema mantém a consistência, marcando gols importantes. Cristiano Ronaldo é ainda mais absurdo nesta campanha, e parece ter garantido o prêmio de melhor do mundo pelo segundo ano consecutivo. Luka Modric é um monstro, o motorzinho e o cérebro do time, homem de confiança do técnico e ídolo da torcida. Faz um início de ano formidável, provando que é sim um dos melhores volantes da atualidade.

Já o Liverpool é uma incógnita. Apesar da absurda quantia gasta para montar um forte elenco para disputar a Premier League e a principal competição da Europa, os Reds não chegam perto de alcançar o nível de atuações demonstrado na segunda parte da temporada passada. Mario Balotelli, o principal nome contratado para tentar suprir a ausência do artilheiro Luis Suárez, faz um péssimo começo de campanha. O único gol foi importante, o da vitória contra o Ludogorets na primeira rodada da fase de grupos da UCL. No mais, muitas chances desperdiçadas e gols perdidos de maneira inacreditável. Adam Lallana tem sido uma grata surpresa para o Liverpool, mostrando personalidade e se firmando como titular quase intocável no esquema de Brendan Rodgers. O ótimo técnico do time vermelho tem sofrido pra achar uma escalação definitiva para a equipe, mas tem uma ótima base para o time em Raheem Sterling, o já citado Lallana, Phillipe Coutinho e o capitão Steven Gerrard. Peças do banco como Emre Can e Lazar Markovic tem produzido pouco ou quase nada, e devem mostrar evolução caso queiram alçar vôos maiores com o time.

Apesar dos pesares, o Liverpool vêm de duas vitórias na Premier League, e precisa tirar pontos dos madridistas se quiser passar à fase de mata-mata. O Basel é favorito contra o aguerrido, porém fraco Ludogorets, e a equipe inglesa simplesmente não pode perder para o Real. O que, obviamente, é uma tarefa dificílima. O Madrid tem um desfalque importante, já que Gareth Bale não joga por causa de lesão. Ancelotti tem a opção de jogar com James Rodríguez aberto pela direita, onde o colombiano se sentiu mais confortável até agora. Se isso acontecer, Isco é o favorito para jogar no meio-campo. Illarramendi também pode pintar no meio, fortalecendo o setor e liberando Kroos e Modric para criar e chegar mais à frente.

Do lado vermelho, Rodgers pode escalar um meio-campo mais forte defensivamente, tentando conter o fortíssimo ataque do rival. O problema é nas laterais, principalmente do lado direito. Glen Johnson não inspira a mínima confiança contra o atual melhor jogador do mundo, e Martin Skrtel não é o melhor zagueiro da história para tentar parar Cristiano Ronaldo quando este passar por Johnson. Do outro lado, James enfrentará Alberto Moreno, que é forte ofensivamente, mas que deixa muito a desejar na contenção. Por causa da superioridade técnica nos lados do campo, a equipe visitante deverá levar vantagem e sair de Liverpool com uma vitória.

Nos outros jogos da rodada, Arsenal e Atlético de Madrid são claros favoritos na quarta-feira. Galatasaray e Borussia Dortmund podem fazer o grande jogo do dia, principalmente depois da vitória dos turcos no clássico contra o Fenerbahçe. Apesar de ser destruído pelos Gunners na rodada anterior, o Galatasaray mostra força em casa e enfrenta um Dortmund que ainda tenta voltar a ser o perigoso time das últimas temporadas. Gündogan e Marco Reus estão de volta, e junto de Mkhitaryan e Kagawa, além do artilheiro Ciro Immobile, prometem um excelente ataque para o restante do ano.

Bayer Leverkusen e Zenit fazem o Jogo Alternativo da rodada. Hulk continua em grande fase, e o time alemão precisa de pontos em casa.

Talvez a quarta de UCL não seja tão boa quanto ontem. Mas tem um jogo enorme, além de outros belos jogos. Promete muito.

lbj

Vida Longa ao Rei

Não é de hoje que acho LeBron James o maior jogador de basquete do planeta. Antes mesmo de ele ganhar títulos e apagar o estigma de ‘amarelão’, era claro na minha cabeça de que não existia outro jogador capaz de fazer o que ele faz em quadra. A questão antes era física; muitos (quase todos) achavam que James só era tão melhor que o resto por ter um porte físico invejável. Ele apagou a imagem ao se tornar um exímio arremessador desde que chegou em Miami.

Para muitos (quase todos), a questão é a arbitragem. LeBron tem liberdades que nenhum outro tem. Ganha faltas que outros não ganhariam, faz faltas que não são marcadas, pode dar vários passos a mais no caminho de uma enterrada e sabe que nada vai ser marcado contra. O que é estranho, já que James foi apenas o oitavo jogador que mais bateu lances livres na temporada.

Isso pouco importa hoje. O caminho de LeBron rumo ao topo da cadeia aliimentar do basquete não se prende mais a discussões irrisórias sobre seu físico ou sobre o quanto a arbitragem gosta dele. O sucesso do maior do mundo hoje é medido primariamente por qual é o próximo recorde que ele vai bater.

Ontem, na quarta partida das Finais do Leste contra o Indiana Pacers, ele bateu mais um: ultrapassou nada mais, nada menos que Michael Jordan em jogos de pós-temporada marcando mais de 25 pontos, 5 rebotes e 5 assistências. São agora 74 jogos desse tipo, e a tendência é que ele só aumente a marca, já que ainda restam muitos anos em uma carreira que já é uma das maiores já vistas.

A tal fama de amarelão já não existe mais. LeBron James já é um dos melhores jogadores da história dos Playoffs, em termos de performances individuais. As circunstâncias e o fato de não ter tido um grande elenco de apoio em todos os anos de Cleveland Cavaliers atrapalharam, e ele tem apenas dois títulos, por enquanto. Está perto do terceiro, já que é quase 100% certa a presença de Miami na quarta final de NBA seguida.

Campeão ou não nessa temporada, LeBron já se estabeleceu como um dos maiores. Goste você ou não. Na temporada regular ou nos Playoffs, ele mostrou o quanto é decisivo e importante para seu time. A liderança dentro e fora de quadra, o talento e a inteligência muito acima da média. Tudo isso o credencia como diferente do resto. Vai demorar para surgir outro como ele. LeBron é o tipo de jogador que acontece uma vez por geração. É único, diferente, especial.

LeBron, você ainda é o verdadeiro MVP. Vida longa ao rei.

Welcome!

Seja bem-vindo ao Blog do Renato!

Como você provavelmente deve ter deduzido, meu nome é Renato (duh!), tenho 20 anos e começo hoje a postar nesse blog. Apesar de gostar muito de música e filmes,  minha maior paixão é mesmo esportes. Me considero um viciado em todo tipo de esporte, mas o foco maior de meu tempo e estudos é em futebol, basquete, futebol americano e beisebol.

Então a idéia principal do blog é postar textos sobre esses quatro esportes. Ocasionalmente, pode aparecer tênis, lutas, etc… Mas o foco é no quadrado mágico (bom nome, hein?!) mesmo.

Todos nós sabemos que brasileiros não gostam muito de ler. Embora a vontade seja de escrever 2-4 mil palavras em todos os textos, nem todos vão ter saco de acompanhar até o fim. O que você verá aqui então serão textos concisos, bem ilustrados e bem pesquisados pra te informar e quem sabe divertir também.

A idéia é que o blog seja bem regular, com mais de um texto por dia, já que a cobertura é de vários esportes e sempre tem um monte de assunto pra ser comentado e analisado.

POR FAVOR, COMPARTILHEM O BLOG. Se vocês gostarem do que lerem aqui, espalhem pros amigos do Facebook, do Twitter, mandem por email, enfim, espalhem a palavra. Quanto mais olhos no produto, melhor ele fica. E farei meu máximo com muito carinho.

Quero pedir também que comentem quando possível for. Não dá pra eu saber se vocês gostam ou não, concordam ou não com os textos se não comentarem e dizerem o que acham. Conversar sobre os assuntos é uma maneira legal de aumentar conhecimentos e quem sabe até fazer amizades. Além daqui do blog, podem me achar no Twitter também.

De novo, sejam bem-vindos ao blog. É de vocês, pra vocês. Até a próxima!